11 de mai de 2018

Dia das Mães e Livros


Todos os anos a gente faz memória desta data que é eterna, pois, ainda que o homem busque de todas as formas criar um ser sem o auxílio de uma mãe, o universo inteiro reafirma a importância desse ser quase divino que é capaz de doar-se inteira para presentear o mundo com uma semente de amor.
Já imaginou, passar horas, dias, semanas, meses, gerando uma vida que será independente, mas que fará questão de depender eternamente do seu amor? Pois é, mãe é isso e tem gente que nem se dá conta...
Mas, hoje, quero me dirigir a um tipo de mãe, em particular: A mãe leitora, que apesar de amar com todas as forças a cria de suas entranhas, divide o tempo precioso do seu crescimento com seu amor pelos livros. E é tão feliz nesse projeto que acaba contaminando seus filhos a amarem os livros e produz mais leitores, e gente que se emociona lendo, muitas vezes, gera gente que produz histórias.
A magia dos livros é coisa séria, assim como Mãe é coisa seríssima, forjada nas lutas do dia-a-dia, diante do seu melhor projeto: gerar vida, gerar amor, gerar leitores, gerar desenvolvimento e ciência diretamente daquilo que se lê e que se produz, gerar sensibilidade, gerar arte, gerar tudo o que é bom.
Quando existe o cruzamento da Mãe com o livro certo, o resultado é qualidade de amor, qualidade de vida, qualidade de sociedade, encontro de ideias, organização interna, qualidade emocional.
Ser Mãe e ser Leitora é um desafio de amor aos filhos e aos livros, sem se desviar de nenhum, nem deixar brechas no primeiro amor. Ser plena, inteligente, solidária, amorosa, ser presente neste dia especial para todas as pessoas que dependem do seu carinho e de seu amor!
Felicidade plena a todas as Mamães e todas as Leitoras Mães do mundo!
Com carinho,
Drica.